Viver em Piloto Automático
Viver em Piloto Automático

Eu não me apercebi que vivia em piloto automático.

Depois de ser mãe muita coisa mudou e uma delas eu só tomei consciência mais de 1 ano depois. Com um pós-parto imediato que desafiou a minha resiliência, compaixão e valentia. Aos poucos eu fui entrando numa bola de neve, sem me aperceber. 


Acordava de manhã, ou melhor era acordada 😜, cansada, com um peso imenso nos olhos, nos ombros. Arrastava-me pela casa para executar as tarefas extremamente prioritárias.


Sim, extremamente prioritárias.

Eu já não concebia ter apenas uma lista de coisas prioritárias a fazer. Tinha uma lista numa escala superior de prioridade. Na minha cabeça (muitas vezes inconscientemente) surgiam pensamentos como "Não tenho tempo." ou "Mais uma coisa para fazer" ou "São 8 da manhã e já gritei duas vezes".


child-ge1dddf398_1920

Na altura não me sentia bem, mas achava que era normal. Ao fim de contas tinha um bebé, um marido, uma casa, um trabalho para cuidar era super normal estar cansada, frustrada pelo dia não ter mais horas. 


Até que a relação com o meu marido e com o meu filho começou a ser mais um peso. A forma como falava ou era com "sete pedras na mão" ou era "aí de mim". Os alertas internos deram lugar a alertas externos. Parei. Procurei soluções. Experimentei várias coisas, executava-as quase sempre em esforço. Ao fim de algum tempo tudo começou a mudar.


O esforço que inicialmente sentia deu lugar ao prazer de me cuidar, ao autocuidado que Hoje não dispenso por nada!


Hoje vivo mais Feliz, Tranquila e Focada no momento presente.


Consigo brincar com o meu filho com presença sabem?


Já não estou a brincar com ele e a pensar nas 300 mil coisas que ainda tenho de fazer. Consigo ter tempo para mim, sem prejudicar o tempo em família ou de cuidar da casa e do trabalho.

E não, não descobri mais horas no dia. Olhei para mim e perguntei: "Quanto é que eu valho?"

O espelho respondeu: "Muito."


Foi aí que: "Então se é muito, vou pensar e agir em conformidade. Eu valho muito!"


✨ Eu sou preciosa e por isso, tenho a responsabilidade de me nutrir bem para que as minhas relações reflitam isso. Eu tenho a responsabilidade de ser eu a mimar-me para poder dar mimo ao meu filho. 


Com carinho,

Filipa Sobral